Luís Cabral renunciou ao cargo de CEO da Media Capital. Depois de cerca de um ano como presidente executivo do grupo de comunicação, Cabral é agora substituído por Manuel Alves Monteiro, até agora administrador não executivo do Conselho de Administração.

Em comunicado, o Grupo Media Capital, que detém a TVI, registou “com profundo reconhecimento o contributo e reconhecida competência com que Luís Cabral serviu a sociedade, em diferentes áreas de negócio e em diferentes funções, sempre pautando a sua atuação por elevados níveis de rigor e profissionalismo e aproveita a oportunidade para expressar os votos de sucessos futuros”.

Alves Monteiro disse ter assumido um cargo de “imensa responsabilidade”, “com o propósito de dar continuidade a uma modernização do Grupo Media Capital. Agradeço a confiança em mim depositada pelo Conselho de Administração e desde já, conto com todos para  juntos fazermos este percurso em direção ao futuro”, citou a mesma nota.

Sérgio Figueiredo deixa cargo de diretor de informação da TVI

O anúncio da saída de Luís Cabral acontece uma semana depois de a Media Capital ter confirmado a saída do diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo. Figueiredo foi substituído temporariamente por Pedro Pinto, o atual subdiretor de informação, que assumiu o cargo interinamente.

Fonte da TVI esclareceu ao Observador que “todas as alterações em curso na estrutura diretiva da Media Capital são da estrita competência do seu Conselho de Administração”, que é detido por membros do Conselho nomeados pelo Grupo Prisa. Já sobre a influência de Mário Ferreira na decisão, a mesma fonte diz que “é falsa a imputação ao accionisa Mário Ferreira da responsabilidade pelas alterações já comunicadas à CMVM”.

“O senhor Mário Ferreira é titular da maioria do capital da sociedade Pluris, que detém cerca de 30% do capital social do Grupo Media Capital. Até à presente data, não ocorreu qualquer assembleia geral onde fosse eleita uma nova equipa de administração ou gestão”, esclareceu ainda a mesma fonte.