A comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, e o fundador e presidente executivo do serviço financeiro digital (“fintech”) Revolut, Nikolay Storonsky, juntam-se ao grupo de oradores da edição deste ano da Web Summit.

Depois de exatamente há uma semana, a organização da Web Summit ter anunciado os primeiros 50 oradores da cimeira tecnológica que se realiza em Lisboa em dezembro, esta quinta-feira foi anunciado que a vice-presidente executiva com a pasta da preparação da Europa para a Era digital (“A Europe fit for the digital Age”), Margrethe Vestager, volta a marcar presença no evento.

Também o fundador e presidente executivo do Revolut, Nikoly Storonsky, é outro dos oradores.

A presidente executiva da Vimeo, de partilha de vídeo, Anjali Sud, e Makaziwe Mandela, filha de Nelson Mandela, ex-presidente de África do Sul e prémio Nobel da Paz em 1993, são outros dos participantes daquela que é considerada uma das maiores conferências tecnológicas.

Makaziwe Mandela participa enquanto presidente da House of Mandela, organização que preserva a história e o legado do antigo líder histórico sul-africano.

Ellen Weintraub, comissária eleitoral norte-americana, Siyabulela Mandeia, ativista dos direitos humanos e neto de Nelson Mandela, o presidente da tecnológica chinesa xiaomi, Xiang Wang, Eric Yuan, fundador e presidente executivo do Zoom, e Daniela Braga, fundadora da startup portuguesa de inteligência artificial DefinedCrowd, são alguns dos nomes que vão ter palco na Web Summit deste ano.

Em junho, a organização daquela que é considerada uma das maiores cimeiras de tecnologia do mundo anunciou que o evento decorrerá em Lisboa, entre 2 e 4 de dezembro, quando nos outros anos decorreu em novembro, em formato a ser decidido no início de outubro.

Já em 16 de junho último, o cofundador e presidente executivo da Web Summit, Paddy Cosgrave, tinha afirmado que a cimeira tecnológica iria “avançar este ano em Lisboa”, salientando que irá aderir “aos mais rigorosos protocolos” de saúde, conforme orientação do Governo português.

O evento irá decorrer em formato “online” e “offline”. O formato da Web Summit “em Lisboa será provavelmente decidido no início de outubro”, adiantou a organização, no final de junho.

Neste momento, “qualquer que seja a decisão tomada sobre o formato da Web Summit em Lisboa” esta “seguirá estritamente os protocolos de saúde” naquela altura, salientou.

Os bilhetes para a Web Summit em Lisboa estão à venda no início de outubro, desde que os protocolos de saúde permitam eventos naquela altura.