Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Fábio Silva já foi vendido ao Wolverhampton, Aboubakar está de saída, Soares tem recebido várias abordagens ainda sem propostas concretas capazes de levar à margem pretendida pela administração da SAD do FC Porto e os dragões já elegeram um dos novos avançados para a próxima temporada: Evanilson, brasileiro de 20 anos que se destacou na última época ao serviço do Fluminense, está a caminho de Portugal para reforçar os azuis e brancos, juntando-se ao já assegurado Mehdi Taremi às opções atacantes para Sérgio Conceição.

Benfica seguiu, Sporting tentou, FC Porto contratou: Taremi oficializado pelos dragões (que já contam com Nakajima)

“Conforme informado ao Fluminense pelo clube detentor dos direitos federativos do atleta, o atacante Evanilson acertou a sua transferência para uma equipa de Portugal. O Fluminense tinha 10% de direitos económicos do atleta e 20% de taxa de vitrine, razão pela qual ficará com 30% do resultado financeiro obtido pela Tombense (MG) na venda para o clube português. O Tricolor permanecerá com 6% de direitos económicos sobre o percentual da Tombense numa futura venda que seja realizada pelo clube português. O Fluminense informa ainda que tentou a permanência do atleta até o final do Campeonato Brasileiro mas o clube português não flexibilizou e exigiu a ida do atleta de forma imediata”, assumiu o clube carioca em comunicado. A imprensa brasileira fala num acordo a rondar os dez milhões de euros, ficando o jogador com uma cláusula de 126 milhões de euros.

Nascido em Fortaleza, Evanilson chegou ao Fluminense com 14 anos, após ter passado pelo Estação (Ceará), fez o resto da formação no clube do Rio de Janeiro e esteve uma época emprestado aos eslovacos do STK Samorín, que era então um dos conjuntos com protocolos com o Flu. Após regressar ao Brasil, foi em 2019 o melhor marcador do Campeonato Carioca e do Brasileirão Sub-20, subindo então à equipa principal. Em final de contrato, o avançado assinou pelo Tombense, modesto clube de Minas Gerais liderado por Lane Gaviolle, um dos proprietários da empresa Brazil Soccer, e cedido ao Fluminense por empréstimo até 2021. Depois de ter feito dois golos em três jogos pela equipa A em 2019, levava agora oito golos em 22 encontros realizados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O negócio foi intermediado por Jorge Mendes, agente que já tinha estado na venda de Fábio Silva para a Premier League, mais concretamente para o Wolverhampton, a que se vai juntar o empréstimo com opção de compra do médio Vítor Ferreira, também ao conjunto comandado por Nuno Espírito Santo. A cláusula dos ingleses para ficarem em definitivo com o jovem campeão europeu de juniores em 2019 será de 20 milhões. Em sentido inverso, de acordo com a imprensa inglesa, poderá chegar Rúben Vinagre aos azuis e brancos, o que deixava antever a venda de Alex Telles já depois da contratação de Zaidu ao Santa Clara.