O presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, determinou este domingo a suspensão temporária dos espetáculos programados para todos os equipamentos culturais do concelho, informou o autarca em comunicado.

A diretiva vai vigorar “até que a Proteção Civil Municipal, na qual têm assento as autoridades de saúde e de segurança, ouvidas as entidades gestoras dos equipamentos municipais que acolhem espetáculos, conclua das medidas a tomar”, adiantou Domingos Bragança.

A posição foi tomada “em face das notícias e imagens” sobre um espetáculo de stand up comedy com a blogger Ana Garcia Martins (também conhecida como A Pipoca Mais Doce) e os humoristas Nilton e Hugo Sousa, realizado no Multiusos de Guimarães, que sugeriram despeito pelas regras de segurança sanitária associadas à Covid-19.

Depois de, ainda durante a noite de sábado, Ana Garcia Martins ter partilhado na sua conta de Instagram algumas imagens do espetáculo, com um agradecimento ao público presente em Guimarães, as críticas não se fizeram esperar — “Incrível a irresponsabilidade da organização e de quem foi assistir”; “Que feio. Que grande Irresponsabilidade social. Dos que permitem, dos que realizam e dos que assistem. Um pai não pode assistir ao nascimento de um filho, e esta palhaçada é permitida…”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já este domingo, a blogger fez nova publicação na mesma rede social, com seis novas fotografias, onde são visíveis as filas ordeiras para a entrada no Multiusos de Guimarães, os dispensadores de álcool gel e o alinhamento das cadeiras disponíveis — uma sim, outra não. Garantindo que o evento foi autorizado por todas as entidades competentes, Direção-Geral de Saúde e Câmara Municipal de Guimarães incluídas, tentou desvalorizar a polémica e encerrar o assunto.

“Como me parece óbvio, nem eu nem os meus colegas trabalhamos na clandestinidade ou atuamos de forma ilegal. Se aceitámos participar neste espectáculo, foi porque confiámos que todas as medidas de segurança impostas pela DGS e pela Resolução do Conselho de Ministros n. 70-A/2020 seriam implementadas. E foram”, escreveu, em tom indignado.

Por muito que garanta que foi assim mesmo, e que explique que a sala tem uma capacidade para 2.466 lugares, tendo sido ocupados 964 lugares, o equivalente a 40% da lotação, pelo que se “cumpriu o plano de contingência” aprovado pelas autoridades de saúde, Domingos Bragança resolveu suspender de qualquer forma todos os eventos previstos na agenda cultural do município.

“A situação epidemiológica que atualmente se verifica no concelho obriga a adoção de regras mais restritivas do que aquelas que atualmente estão previstas no quadro legal aplicável a estas situações”, disse o autarca à Lusa.

O município de Guimarães, no distrito de Braga, regista 1.417 casos confirmados de infeção pela Covid-19, segundo dados da Direção-Geral de Saúde reportados a sábado.