Uma idosa de 84 anos utente do lar da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre, relacionada com o surto de Covid-19 existente na unidade, morreu este sábado, disse à agência Lusa fonte da comissão administrativa da instituição.

Em comunicado, a Misericórdia de Portalegre revelou que 20 funcionários da instituição fizeram testes com resultados positivos para o novo coronavírus. De acordo com os resultados destes testes, subiu para 90 o número de infetados relacionados com o surto naquele lar: 70 utentes, incluindo o óbito deste sábado, e 20 funcionários, segundo a instituição.

A Misericórdia indicou ainda que dos testes de rastreio ao vírus que provoca a Covid-19, efetuados aos funcionários da instituição, “20 deram positivos, 57 negativos e três ainda aguardam resultados”.

É importante referir que os níveis de apreensão são altos, mas tanto residentes como funcionários estão assintomáticos ou registam sintomas ligeiros”, lê-se no comunicado.

A Misericórdia alega que “ninguém pode prever a evolução da situação”, mas pode “assegurar” que a “prioridade imediata é dar a melhor resposta possível na proximidade e proteção dos residentes e funcionários” da instituição na “tentativa de evitar o agravamento de toda a conjuntura”.

Portalegre é um dos concelhos portugueses que a partir de segunda-feira passa a estar abrangido por medidas especiais para contenção da pandemia de Covid-19, por ser considerado um concelho de risco elevado de transmissão, integrando um conjunto de 191 concelhos nesta situação.

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) divulgou este sábado que no concelho de Portalegre há 163 casos ativos de infeção com o vírus que provoca a Covid-19, número também indicado à Lusa pela presidente do município, Adelaide Teixeira, sem precisarem quais são referentes ao surto.