Está constantemente a voltar para trás porque se esqueceu da carta de condução e dos documentos do carro em casa? O Governo pode ter resolvido alguns dos seus problemas. Um projeto de decreto-lei do Executivo prevê a criação da carta de condução digital e uma aplicação móvel onde poderá guardar os documentos do carro: registo de propriedade, certificado do seguro e ficha de inspeção.

Mas, se tiver o azar de ser parado numa operação Stop na qual os agentes da autoridade não tenham o equipamento necessário para fazer a leitura desse novo formato digital terá que passar mais tarde (no máximo nos cinco dias seguintes) na esquadra da PSP ou na GNR para apresentar os documentos em papel, avança o Jornal de Notícias.

As maiores alterações, pelo menos para quem já opta no dia a dia por soluções de mobilidade mais ligeiras, vão para a proibição de circulação de trotinetas com velocidades superior a 25 quilómetros por hora e motor com potência com mais de 250 quilowatts nas ciclovias e vias mistas para velocípedes e para peões. Saiba que se tiver uma dessas trotinetas e estiver a circular numa dessas vias poderá ser multado num valor entre os 60 e os 300 euros, a trotineta ser-lhe-á apreendida e perderá ainda dois pontos na carta. Mas há mais alterações: os condutores de velocípedes e trotinetas deixam de ser obrigados a usar capacete.

Num ano em que muitos portugueses experimentaram as férias em autocaravana, o Governo vem também clarificar alguns pontos. A pernoita, entre as 21 horas e as 7 horas do dia seguinte fora de locais destinados especificamente ao estacionamento de autocaravas ou de rulotes é punível com multa entre os 60 e os 300 euros e, caso a autocaravana esteja estacionada em território da Rede Natura 2000 ou parques naturais a multa tem um agravamento: pagará no mínimo 120 euros e no máximo 600 euros. A Autoridade Marítima Nacional, nas zonas costeiras, terá também competências de fiscalização, além da GNR e PSP.