A Autoeuropa deverá produzir menos sete mil veículos até ao final do ano, devido ao impacto da pandemia de Covid-19, de acordo com um comunicado da Comissão de Trabalhadores (CT) do grupo.

“A CT foi informada pela empresa de uma significativa redução de produção para o ano de 2020, a qual sofreu uma quebra na ordem dos 7.000 carros, situação que nos merece a maior atenção e preocupação”, lê-se na mesma nota.

Por causa disso, a empresa irá ter vários dias de paragem em dezembro, segundo o calendário de produção previsto até ao fim do ano, divulgado pela CT.

Assim, a empresa irá reduzir a produção dos 199 mil veículos previstos para um pouco mais de 191 mil, de acordo com informação divulgada à Lusa pela CT.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da Autoeuropa disse que “esta paragem deve-se ao impacto que a pandemia está a ter nos principais mercados da empresa, especialmente no europeu”, à imagem do que acontece “no restante setor automóvel”.

Ainda no comunicado, a CT referiu que, ao contrário da sua proposta “para que a paragem fosse contínua, tendo em conta o contexto pandémico que vivemos”, a empresa optou por outro modelo para a operação até ao final do ano “alegando razões de natureza logística”.

“A CT continua a acompanhar a previsão de volume de produção não só para 2020, mas também o plano de 2021, informando os trabalhadores sempre que surja alguma informação adicional”, referiu a empresa.