As dormidas em estabelecimentos de turismo na União Europeia (UE) recuou 50% entre janeiro e agosto, face ao mesmo período de 2019, devido à pandemia da Covid-19, segundo o Eurostat.

De acordo com dados esta quarta-feira divulgados, o número de noites passadas em estabelecimentos de alojamento turístico na UE de janeiro a agosto, tais como hotéis, outros alojamentos e acampamentos de curta duração, totalizou 1,1 mil milhões, um declínio de 50% face ao período homólogo de 2019.

Considerando os dados mensais, as quedas mais substanciais no número de noites passadas em estabelecimentos de alojamento turístico foram registadas em abril (-95%) e em maio (-89%), em comparação com os mesmos meses de 2019.

No período de verão, com o aligeirar das medidas de confinamento, houve apenas uma recuperação parcial, com quedas de 71% em junho, 42% em julho e 32% em agosto.

No período de julho-agosto de 2020, as dormidas em estabelecimentos de alojamento turístico na UE diminuíram 37% em comparação com o mesmo período em 2019.

Nestes dois meses, houve um maior recuo no número de noites passadas em alojamento turístico por os hóspedes de países estrangeiros (-60% em comparação com o mesmo período em 2019) do que por hóspedes residentes no país declarante (-17%).