Pablo Iglesias anunciou esta quinta-feira que o Ministério do Trabalho espanhol está a estudar a possibilidade de diminuir a semana de trabalho de cinco para quatro dias (32 horas semanais). “Poderia favorecer sem dúvida a criação de emprego”, disse em entrevista à TVE o líder do partido Unidas Podemos.

Por agora, a proposta está a ser discutida pelo governo espanhol e não há qualquer prazo em cima da mesa. Yolanda Díaz, ministra do Trabalho e da Economia Social espanhola, também apelou a um debate: “O tempo de trabalho exige uma nova conceção. […] A redução da jornada, o controlo das horas extraordinário, o direito a desconectar ou a conciliação são elementos que devem dialogar neste necessário debate”.

Apesar da discussão que existe no momento, o governo espanhol rejeitou na passada terça-feira uma proposta do partido Más País-Equo que tinha como objetivo implementar a semana de quatro dias. Íñigo Errejón, deputado do partido, defendeu que este era o momento de implementar esta “medida democrática”. “Há que abandonar a mentalidade obsoleta que se fixa apenas num número de horas trabalhadas”, afirma.

A diminuição dos dias de trabalho semanais vai agora ser uma bandeira de Pablo Iglesias, aponta o El Español. O dirigente do Unidas Podemos está interessado em “reorganizar os tempos de trabalho, ócio e cuidados”, dado que em Espanha “se trabalham mais horas que em outros países”.

O Ministério do Trabalho assegura que discutirá os termos da proposta em sede de concertação social, ouvindo sindicatos e empresários.

A semana de quatro dias não está incluída no acordo de coligação do Unidas Podemos e do PSOE, aponta a imprensa espanhola, que também adianta que a diminuição de horas de trabalho semanais poderá encontrar oposição interna dentro do Ministério da Economia e das Finanças.

Semana de trabalho passa a ser de quatro dias para quem trabalha na Unilever na Nova Zelândia

A transição para um modelo de semana de quatro dias úteis tem sido um tema cada vez mais debatido em vários países. Recentemente, a Unilever da Nova Zelândia diminuiu um dia semanal.