Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma pequena explosão numa ponte nas imediações do Capitólio fez soar um alerta de segurança no complexo, enquanto decorriam os ensaios para a tomada de posse de Joe Biden. Uma primeira mensagem enviada pelas forças policiais aos funcionários pedia que ninguém se aproxime do Capitólio e que, quem já está no interior do edifício, se afaste de portas e janelas.

O motivo seria uma “ameaça de segurança externa”, aponta Manu Raju, correspondente sénior da CNN no Congresso: “Nenhuma entrada ou saída é permitida em qualquer edifício do Complexo do Capitólio”, reportou o jornalista a partir do Twitter. Vito Maggiolo, do Departamento de Bombeiros de Washington D.C.., já veio indicar que o fumo avistado no Capitólio é de um pequeno incêndio que deflagrou numa tenda às 10h14, mas já foi extinto.

As imagens captadas no interior do Capitólio e na zona exterior, onde se ensaiava a cerimónia de empossamento do novo presidente norte-americano, mostram as movimentações dos militares destacados no local após o ataque a 6 de janeiro. Mostram também a Guarda de Honra a correr para o interior do edifício principal e a Guarda Nacional a correr para o exterior, posicionando-se para enfrentar a suposta ameaça.

Vito Maggiolo garante, no entanto, que a resposta ao incêndio foi, afinal, “mínima” e que era “praticamente um não-incidente”. Uma segunda mensagem da Polícia do Capitólio indica que o incidente “já foi contido”, mas que o pessoal continua confinado no edifício e aconselhado a manter-se afastado das portas e janelas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR