Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um lapso informático no Centro de Saúde de Rio de Mouro, em Sintra, levou à duplicação do agendamento da vacinação. De acordo com a TVI, a falha ocorrida este sábado, considerando o período entre as 14h e as 15h, fez com que vários utentes idosos ficassem na rua, às portas daquela unidade de saúde, enquanto esperavam a sua vez para serem vacinados. A explicação foi dada pela ARS de Lisboa, que garantiu ainda a vacinação de todos os utentes no local.

Apesar do sucedido, Mário Silva, da ACES Sintra, garantiu à TVI que o plano de vacinar as 330 pessoas seria cumprido. “Vai-se cumprir, as vacinas estão garantidas. Eventualmente pode ser mais problemático, mais incomodativo e desconfortável para as pessoas neste momento, mas estamos a fazer o nosso melhor para conseguir corrigir”.

Para não comprometer o plano de vacinação, mesmo com todos os constrangimentos, o centro de saúde optou por reforçar a equipa e foram abertas mais duas salas de espera. Enquanto as vacinas não foram todas administradas, foram muitos os utentes que esperaram na rua, havendo inclusivamente relatos de falta de distanciamento e de civismo.

Desde o início de fevereiro que as pessoas com mais de 80 anos e mais de 50 com comorbilidades estão a ser vacinadas. Após dois meses de vacinação, quase 834 mil vacinas contra a Covid-19 foram administradas em Portugal, das quais 574.062 correspondem a primeiras doses e 263.825 a segundas doses, segundo informou este sábado o gabinete do secretário de Estado da Saúde. Portugal encontra-se acima da média da União Europeia (UE) com 7,50 doses administradas por 100 habitantes (6,83 na UE).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR