Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Em atualização

O treinador José Mourinho e os jogadores Gareth Bale e James Rodríguez terão pedido favores ao Real Madrid para fugir aos impostos, escreve o jornal infoLibre na capa da edição que sai na manhã de segunda-feira. A chamada de capa cita novos documentos que estão associados ao processo “Football Leaks”. Segundo o mesmo jornal, o Real Madrid recusou-se a colaborar com a publicação.

Rui Pinto — pirata informático que criou o portal Football Leaks e está a ser julgado num caso com o mesmo nome –, partilhou este domingo à noite a capa da publicação no Twitter com a legenda: “Revelações bombásticas do FootballLeaks no infoLibre. José Mourinho, Gareth Bale, James Rodriguez, entre outros, pediram favores ao Real Madrid para burlar a Autoridade Tributária Espanhola”.

De acordo com aquela publicação, os agentes de Fábio Coentrão, de Mesut Özil e de Sami Khedira pediram alterações contratuais que resultavam  “em benefício fiscal para o jogador e prejuízo para o Tesouro”. Segundo o publicado, em 2016, Coentrão terá pedido para não ser inscrito na segurança social em Espanha para evitar pagar impostos no país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na semana passada, o infoLibre divulgou que a autoridade tributária espanhola ia iniciar uma investigação ao Real Madrid. De acordo com o jornal, e em mais um notícia ligada ao processo “Football Leaks”, o Providence Equity Partners, um fundo de investimento americano, financiou indevidamente o clube em 2017.

Em 2018, José Mourinho chegou a acordo com o fisco espanhol para se declarar culpado de evasão fiscal e pagar 800 mil euros ao fisco espanhol. Em causa estavam pagamentos por direitos de imagem enquanto era treinador do Real Madrid. Segundo o jornal El Mundo, com este acordo, o treinador português evitava uma pena de prisão que poderia chegar aos 12 meses.

Mourinho chega a acordo com a Justiça. Assume culpa e paga 800 mil ao fisco espanhol