A Volvo comercializa hoje uma gama de veículos em que abundam os motores a gasolina e a gasóleo. Mas, dentro de nove anos, das linhas de montagem da marca escandinava apenas vão sair modelos eléctricos alimentados por bateria.

Para já, o fabricante sueco coloca a ênfase nas mecânicas híbridas e híbridas plug-in (PHEV), de forma a reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) declaradas segundo o método WLTP. De acordo com o CEO da empresa, Hakan Samuelsson, são os PHEV de que os clientes mais gostam, representando cerca de um terço do total das vendas.

O construtor nórdico veio agora revelar os planos para os próximos anos, que passam por apostar de forma decidida nos veículos eléctricos. Este ano vão ser apenas dois os modelos 100% a bateria que serão comercializados pela Volvo, mas este número vai ser incrementado rapidamente, uma vez que Samuelsson se comprometeu a atingir 50% das vendas da marca com automóveis e SUV eléctricos em 2025. Nessa altura e para cumprir as metas anunciadas pela Comissão Europeia em matéria de CO2, os restantes 50% das vendas serão conseguidos exclusivamente com veículos electrificados, maioritariamente PHEV.

Mas a maior novidade anunciada pela Volvo consistiu no compromisso de, até 2030, acabar com a comercialização de motores de combustão, a gasóleo ou gasolina, mesmo que utilizados como motores principais de versões PHEV.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

É de esperar que em breve a Volvo abandone a produção de eléctricos com base em plataformas multi-energias, que tanto alojam motores de combustão como conjuntos formados por unidades eléctricas e respectivas baterias.

A Geely, dona da marca sueca, apresentou recentemente a sua plataforma específica para eléctricos, a Sustainable Experience Architecture (SEA), que deverá permitir uma eficiência eléctrica muito superior, especialmente quando comparada com a CMA (Compact Modular Architecture). Contudo, a SEA vai obrigar à reformulação total das linhas de produção, um investimento considerado volumoso, que até aqui a Volvo evitou realizar com a CMA.