Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Polícia Judiciária [PJ], apreendeu cerca de 806 quilos de cocaína proveniente da América Latina. O resultado da “Operação Sismo” incluiu ainda a detenção de dois homens portugueses “sobre os quais recaem fortes suspeitas de integrarem uma organização criminosa com ligações a vários países e que se dedicava à introdução de grandes quantidades daquele estupefaciente no continente europeu”, lê-se num comunicado oficial enviado às redações.

Os dois homens detidos etêm 46 e 47 anos de idade e ambos já tinham antecedentes. Foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva. A investigação, comunica a PJ, ainda prossegue.

Esta operação, levada a cabo pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, foi desenvolvida em colaboração com o Cuerpo Nacional de Policia de Espanha. Os estupefacientes vinham escondidos em “12 isoladores sísmicos idênticos aos habitualmente utilizados na construção de pontes” e chegaram a Portugal por via marítima, tendo atracado num porto não revelado.

Este modus operandi de esconder a droga nestas peças de engenharia era até então desconhecido e foi preciso utilizar maquinaria pesada de corte para se conseguir detetar a cocaína. Em meados de 2020, esta mesma operação conjunta entre Portugal e Espanha já tinha levado à detenção (em território espanhol) de dois homens, tendo uma mulher sido também identificada. Todos são nacionais “de um país da América Latina” e suspeitos de “integrarem a mesma organização criminosa, tendo, ainda, procedido à apreensão de elevada quantidade de cocaína.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR