266kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

VW vai (finalmente) acusar responsáveis pelo Dieselgate

Já são conhecidas as conclusões da investigação do Grupo VW aos responsáveis pelo Dieselgate. Após anos de pesquisa, são vários os antigos executivos a quem vão ser exigidas compensações.

O conselho de supervisão da Volkswagen AG anunciou que chegou finalmente ao fim a investigação que se arrastou durante anos, visando determinar a responsabilidade de vários executivos do grupo alemão no escândalo conhecido como Dieselgate. As conclusões permitem processar e exigir reparações a uma série de quadros de topo do conglomerado germânico, que foi obrigado a pagar mais de 27,4 mil milhões de euros apenas em penalizações e multas, pois ainda estão em aberto vários processos em que grupos de accionistas exigem indemnizações, um deles no valor de 9,2 mil milhões de euros.

Se bem que esta investigação interna da Volkswagen AG nada tenha que ver com os processos movidos pela justiça alemã e norte-americana, que ainda estão em curso, a fúria do conselho de supervisão parece concentrar-se em Martin Winterkorn, o CEO do grupo de 2007 até que o escândalo rebentou em 2015, e Rupert Stadler, CEO da Audi desde 2010, até que foi preso em 2018 pela justiça germânica.

Segundo a investigação, Winterkorn e Stadler faltaram ao seu dever de proteger as empresas que dirigiam, de acordo com a lei alemã das empresas cotadas em bolsa. Winterkorn foi acusado de não clarificar, pronta e totalmente, após 27 de Julho de 2015, as circunstâncias que levaram à venda de veículos com motores 2.0 TDI equipados com software ilegal no mercado norte-americano, entre 2009 e 2015, tendo ainda falhado em responder de forma verdadeira e atempada às questões colocadas pela justiça dos EUA.

Volkswagen s Supervisory Board Asserts Claims for Damages Against Prof Martin Winterkorn and Rupert Stadler... by Simone Carvalho on Scribd

Sobre Stadler recaiu a acusação de, no período posterior a 21 de Setembro de 2016, ter falhado no seu dever de garantir que era devidamente investigado o uso de software ilegal nos motores 3.0 TDI e 4.2 TDI, desenvolvidos pela Audi e instalados em modelos da VW, Audi e Porsche.

Além destes dois CEO, também estão expostos a pedidos de compensação os antigos elementos da administração da Audi AG, Ulrich Hakenberg e Stefan Knirsch, o ex-membro da administração da Porsche, Wolfgang Hatz, bem como Heinz-Jakob Neusser, ex-administrador da VW. Este engenheiro foi responsável pelos motores da VW desde 2011, ano em que substituiu Hatz, que entretanto passou a liderar a investigação e desenvolvimento da Porsche.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.