268kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Desde setembro que não havia tão poucos internados nos cuidados intensivos

Nas últimas 24 horas o número de internados nos hospitais portugueses diminuiu para 283. Há também menos pessoas em cuidados intensivos, 77, o número mais baixo em meses.

i

Os números de internamento em Portugal continuam a refletir uma tendência decrescente

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Os números de internamento em Portugal continuam a refletir uma tendência decrescente

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Nas últimas 24 horas foram registados 373 casos de Covid-19 em Portugal, segundo a informação divulgada pela Direção-Geral de Saúde (DGS). Na quarta-feira, 5 de maio, foram contabilizados 387 casos, depois de dois seguidos abaixo das 300 infeções. O pior dia do mês foi, até à data, 1 de maio, com 454 casos.

Os dados da DGS assinalam, também, que foram registadas cinco mortes cuja causa foi atribuída à infeção pelo novo coronavírus, o que compara com as duas mortes verificadas no dia anterior. A 4 de maio registaram-se quatro mortes. São agora 16.988 os óbitos por Covid-19 confirmados desde o início da pandemia. Esta quinta-feira não houve nova atualização do valor do indicador de transmissão conhecido como R(t).

O número de doentes internados com Covid-19 nos hospitais portugueses diminuiu para 283 (são menos 14 face ao dia anterior), mantendo-se abaixo dos 300 desde o dia 4 de maio (296). Nos cuidados intensivos estão 77 pessoas, menos 6 do que ontem. Desde o dia 23 de setembro que não havia tão poucos internados em UCI. Os números de internamento em Portugal continuam a refletir uma tendência decrescente.

Mais 538 foram consideradas recuperadas da infeção pelo novo coronavírus, de um total de 798.952. Há ainda menos 170 casos ativos, de um total de 22.535. Contam-se também menos 713 pessoas em vigilância.

No que toca à distribuição geográfica dos novos casos, o Norte do país concentra 181 infeções (49%). Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 106 casos (28%). A restante distribuição fica assim completa: o Centro regista 32 infeções, o Algarve outras 12, o Alentejo soma 10 casos, os Açores outros 16 e a Madeira também 16 infeções.

Três das cinco mortes registadas nas últimas 24 horas ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, que totaliza, desde o início da pandemia, 7.200 óbitos. A região Norte regista as outras duas vítimas mortais (de um total de 5.343). Face ao dia anterior, morreram mais três homens e duas mulheres, todos acima dos 60 anos de idade.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.