Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A cadeia de restauração de comida rápida norte-americana McDonald’s anunciou esta terça-feira que fez uma parceria com a administração de Joe Biden, presidente do EUA, para “tornar mais fácil o acesso a informações sobre vacinas para os milhões de clientes” dos restaurantes. Num comunicado, a marca revela que todos os copos de café vão passar a mostrar o slogan da campanha de vacinação do país, “We Can Do This” [“conseguimos fazer isto”, em português], além de ir passar a utilizar os cartazes que detém em Times Square, em Nova Iorque, para publicitar informação sobre as vacinas.

A McDonald’s está empenhada em tornar informações úteis acessíveis aos nossos clientes, que são incentivados a compartilhar a campanha usando #WeCanDoThis para inspirar outras pessoas a aprender mais sobre o que podem fazer para ajudar a acabar com a pandemia”, explica a empresa em comunicado.

Genna Gent, vice-presidente do McDonald’s nos EUA para Políticas Públicas Globais e Relações Governamentais, afirma que a cadeia de restauração está “entusiasmada por fazer a sua parte” a ajudar os “clientes que serve. “Estamos orgulhosos de entrar nesta parceria para fornecer informações confiáveis ​​e verificadas de forma independente sobre as vacinas Covid-19 aos nossos clientes nas cerca de 14 mil comunidades que servimos”, refere Gent.

Xavier Becerra, secretário de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, refere também em comunicado que esta campanha vai ajudar a população do país a “obter informações confiáveis ​​sobre vacinas quando tomam um copo de café ou pedem uma refeição”. “Este esforço ajudará mais pessoas a tomar decisões informadas sobre sua saúde e aprender sobre as medidas que podem tomar para proteger a si mesmas e suas comunidades”, diz também o governante, como conta a CNN.

A campanha “We Can Do This” foi anunciada em março e tem como objetivo encorajar os norte-americanos a vacinarem-se. Num estudo publicado pela Kaiser Family Foundation, 47% dos inquiridos referem que querem “esperar para ver” antes de serem vacinados. A taxa de vacinação dos EUA caiu a pique desde abril. Até agora, mais de 150 milhões de pessoas no país receberam pelo menos uma dose da vacina.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR