Quando foi apresentado em 2019, o Jesko abriu desde logo o apetite junto dos amantes de hiperdesportivos. Além de deliciosamente agressivo e com bastantes preocupações aerodinâmicas, necessário quando se pretende atingir um valor-canhão, o Jesko destacou-se desde logo como um dos modelos mais exuberantes dos suecos da Koenigsegg. Entre outros motivos, por reivindicar uma velocidade máxima superior a 500 km/h.

Na realidade, a velocidade máxima teórica do Jesko ronda os 531 km/h, fruto de possuir um motor 5.0 V8 biturbo desenvolvido pela Koenigsegg. Com gasolina normal, este monstro consegue debitar 1280 cv, mas assim que passa a queimar E85, a potência dispara para 1600 cv, enquanto o torque sobe para 1500 Nm.

O Jesko, que é o sucessor do CCX, associa ao V8 uma caixa que a marca denomina Light Speed e que vende como a “mais rápida do mundo”. E, nestas coisas da mecânica, a Koenigsegg não brinca em serviço e raramente não cumpre o que anuncia. Com apenas tracção traseira, o Jesko monta pneus Michelin, provavelmente os mesmos do Bugatti Chiron, que são os únicos homologados para 420 km/h, bem longe dos mais de 500 km/h que o Jesko deverá ultrapassar.

A Koenigsegg afirma que o seu hiperdesportivo será capaz de ultrapassar os 500 km/h sem pneus específicos, não sendo evidente a estratégia dos suecos, que poderão estar a contar com o reduzido peso do modelo para não submeter o equipamento pneumático a um esforço tão elevado.

O construtor aproveitou um Jesko de pré-produção, pintado num vistoso cor de laranja, para marcar o arranque da produção, que apenas vai gerar 125 unidades, do Jesko e da versão Jesko Absolut, cujo preço é de 375.590€.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR