O presidente do FC Barcelona, Joan Laporta, afirmou esta sexta-feira que Lionel Messi “não está contente” por abandonar o clube catalão, mas reiterou que era impossível manter o jogador argentino, uma vez que “ninguém” está acima do clube e não existia “margem salarial” para tal.

“Tínhamos de tomar uma decisão e foi o que fiz”, afirmou Joan Laporta, em conferência de imprensa convocada para esta manhã para explicar a saída de Messi. “Esta negociação está concluída. Não quero gerar falsas esperanças. O Barcelona está acima do melhor jogador do mundo, não vou hipotecar o Barcelona por ninguém”, afirmou Laporta.

Lionel Messi não renova com o FC Barcelona ao fim de 20 anos. Clube fala em “obstáculos económicos”

O presidente do clube catalão deixou também elogios a Lionel Messi, que “queria ficar” e cujas “atitude e predisposição sempre se tentaram adaptar à complicada situação do clube”. “Todos queríamos que [Messi] ficasse”, reforçou. “Vamos estar-lhe sempre agradecidos.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar da vontade de Messi e do Barcelona, os constrangimentos financeiros impediram a continuação do internacional argentino, que esteve 20 anos ao serviço do clube catalão, onde conquistou 34 títulos. Nesse sentido, Laporta apontou o dedo à anterior direção do clube, chefiada por Josep Maria Bartomeu.

“Recebemos uma herança nefasta e os números são piores que o poderíamos supor”, lamentou o presidente do clube catalão. “Quando conhecemos a fundo a situação do clube, não quisemos por ainda mais em risco a instituição. A péssima gestão da direção anterior ultrapassou a massa salarial e não tivemos tempo para resolver a situação”, acrescentou.

Afinal, uma eternidade pode durar 20 anos. Sim, Messi deixou o Barcelona (com números, lances e golos que marcam uma era)

Para que Messi continuasse no Barcelona, explicou Laporta, o clube catalão teria de hipotecar 50 anos dos seus direitos televisivos, de forma a cumprir com os critérios de fair-play da La Liga, presidida por Javier Tebas.

“Não estou disposto a fazer isso por ninguém, porque felizmente temos uma instituição com 122 anos que está acima de todos os jogadores, até mesmo do melhor do mundo”, reiterou Laporta.

O destino de Lionel Messi, de 34 anos, é ainda uma incógnita, mas o presidente do Barcelona admitiu que o jogador argentino já tem propostas em cima da mesa.