Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Tailândia vai administrar as terceiras doses da vacina contra a Covid-19 utilizando um método de injeção por baixo da pele, em vez da injeção muscular, noticia a Reuters. Com esta medida pretende-se reforçar a imunidade e poupar as reservas de vacinas.

Já em agosto a agência noticiava que o país estava a testar um novo método de vacinação. O chefe do departamento de ciência médica, Supakit Sirilak, explicou na altura que “as injeções intradérmicas usam 25% [da dose] de uma injeção muscular, mas desencadeiam o mesmo nível de imunidade”.

Segundo um responsável pelo Hospital de Phuket, “uma dose da vacina pode ser usada para cinco injeções intradérmicas”.

O ministro da saúde tailandês, Anutin Charnvirakul, deu no passado domingo luz verde para os profissionais de saúde usarem o método “ao seu critério”.

O país adota esta medida devido ao facto de ter reservas limitadas de vacinas. Até agora, apenas 21% da população tailandesa (72 milhões de pessoas) tem a vacinação completa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR