Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A BMW deverá ter no i4 o seu veículo eléctrico mais importante. Além de se assumir como a berlina da marca alimentada exclusivamente por bateria do segmento D, com um comprimento próximo dos 4,7 metros, consegue oferecer simultaneamente um bom espaço interior, mecânicas potentes e uma autonomia interessante. A produção deste modelo arrancou esta semana na fábrica de Munique da marca bávara e, brevemente, chegará aos principais mercados, na Europa e não só.

A base do i4 é a plataforma que serve o Série 4 Gran Coupe, a gasolina e a gasóleo, uma berlina de linhas fluídas e com um certo ar de coupé, sem comprometer o espaço interior. Contudo, é uma solução intermédia, que permite à marca alemã produzir um eléctrico sem investir milhões numa plataforma específica para este tipo de veículos, cujos motores menos volumosos, menos pesados e sem caixa de velocidades permitem conceber frentes mais curtas para privilegiar um habitáculo mais generoso, entre outras vantagens.

De caminho, a BMW consegue fabricar o i4 na mesma linha de produção das versões com motores de combustão, o que implica não necessitar de construir uma nova fábrica para os seus carros a bateria.

BMW i4 promete até 590 km de autonomia e 544 cv, com preços a partir de 60.500€

O novo i4 começou a ser produzido esta semana na fábrica da BMW em Munique, de onde também saem os Série 3 berlina e carrinha, o BMW M3 e o Série 4 Gran Coupe com motores de combustão. A marca alemã reivindica a grande versatilidade da linha de produção, bem como o pequeno investimento de 200 milhões para o conseguir, bem inferior aos 2 a 3 mil milhões que poderia custar uma nova fábrica para fabricar veículos 100% eléctricos com plataformas, mais eficientes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O novo BMW i4 chegará em breve a Portugal com duas versões, uma mais apontada à economia e outra mais desportiva, vocacionada para os clientes que desejam emoções fortes. A primeira, a i4 eDrive40 Gran Coupe, monta apenas um motor e atrás, com 340 cv, o que lhe permite anunciar 190 km/h e 0-100 km/h em 5,7 segundos. Com uma bateria com 83,9 kWh brutos e 80,7 kWh úteis, este i4 anuncia 590 km de autonomia. Já a versão com dois motores, o i4 M50, oferece 544 cv e a mesma bateria, reivindicando 225 km/h de velocidade máxima e 3,9 segundos de 0-100 km/h, juntamente com a capacidade de percorrer 510 km entre recargas, sempre de acordo com o método WLTP.

Os preços para o nosso país são de 60.500€ e 71.900€ para, respectivamente, o i4 eDrive40 Gran Coupe e o i4 M50. Veja aqui como são fabricados os Série 4 Gran Coupe a gasolina e a bateria.