Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ranking de 2021 da Interbrand, que identifica as 100 marcas mais valiosas do mundo, trouxe-nos muitas confirmações e algumas surpresas. Entre as confirmações, destaque para as empresas tecnológicas, que continuam a figurar entre os primeiros lugares, com a Apple a liderar, com 408.251 milhões de dólares, à frente da Amazon (249.249 milhões), Microsoft (210.191 milhões) e Google (196.811 milhões). A novidade é a presença da Tesla como a marca que mais cresce, nada menos que 184%, como realçou a Interbrand no seu comunicado.

O construtor norte-americano de veículos eléctricos estreou-se no ranking da Interbrand em 2020, com um valor de 12 mil milhões de dólares, para subir 184% em apenas 12 meses, para 36.270 milhões de dólares. Enquanto isto, a Apple crescia 26%, a Amazon 24%, a Microsoft 27% e a Google 19%.

Entre as marcas de automóveis, a Toyota é a primeira que surge no ranking, ao chamar si o 7º lugar, com um valor de 54.107 milhões de dólares, mais 5% do que em 2020, seguida da Mercedes na 8ª posição (50.866 milhões e mais 3%), BMW na 12ª (41.631 milhões e mais 5%), com a Tesla a ser a 4ª marca automóvel com mais valor, segundo o método da Interbrand, que avalia a performance financeira, o papel e a força da marca, desde que esteja presente em pelo menos três continentes.

Na 5ª posição entre os construtores de automóveis surge a Honda, ocupando a 25ª posição da tabela (21.315 milhões e menos 2%), seguida da Hyundai (35ª, com 15.168 milhões e mais 6%), Audi (46ª, com 13.474 milhões e mais 8%), Volkswagen (47ª, com 13.423 milhões e mais 9%), Ford (52ª, com 12.861 milhões e mais 2%), Porsche (58ª, 11.739 milhões e mais 4%), Nissan (59ª, 11.131 milhões e mais 5%), Ferrari (76ª, 9702 milhões e mais 12%), Kia (86ª, 6.087 milhões e mais 4%), Mini (96ª, 5.231 milhões e mais 5%) e Land Rover, na 98ª posição com 5.088 milhões de dólares e 0% de crescimento face a 2020.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR