Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A cantora e compositora brasileira Maria Monte vai atuar em Portugal no próximo verão, no Porto — a 28 de junho, na Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota — e em Oeiras, no Festival Jardins do Marquês, a 5 de julho.

Carioca e nascida em 1967, Marisa Monte tem uma longa carreira musical iniciada na década de 1980. Ao todo já editou dez discos de estúdio e de canções originais, oito dos quais em nome próprio e dois com o grupo Tribalistas, de que faz parte. O primeiro álbum, MM, foi lançado em 1989 e o mais recente, Portas, já este ano.

[A canção que dá título ao novo álbum de Marisa Monte, ‘Portas’:]

Com reconhecimento do público — prova disso são as mais de dez milhões de cópias de álbuns vendidas — e da indústria musical, que já a premiou com quatro Grammys Latinos e nove Prémios Multishow de Música Brasileira (entre outras distinções), Marisa Monte regressará a um país em que já atuou por diversas vezes desde 1994. O último concerto foi em outubro de 2018. A solo, porém, a última atuação foi já em 2013.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Se o concerto no Porto acontece em sala, a atuação em Lisboa acontecerá no âmbito de um festival, o Jardins do Marquês – Oeiras Valley. O festival propõe dois concertos por cada noite de atuações. Ainda não se sabe quem atuará antes de Marisa Monte no dia 5 de julho, mas já foi revelado o programa completo de um dos restantes dias do evento, 10 de julho: Rua das Pretas assegura a primeira parte do concerto do duo Seu Jorge & Daniel Jobim.

Os Tribalistas estão bem quando fazem amor de óculos escuros

Os bilhetes para os dois concertos de Marisa Monte em Portugal, em 2022, custam entre 25 euros e 60 euros.