No Brasil, os resultados ainda estão a ser apurados, mas em Portugal, onde estavam inscritos mais de 80 mil eleitores brasileiros, os votos estão praticamente contabilizados. Lula conseguiu a vitória em Lisboa, no Porto e em Faro.

No Porto, onde estavam registados mais de 30 mil eleitores brasileiros aptos para votar, foram às urnas cerca de metade e Lula da Silva conseguiu o dobro dos votos de Bolsonaro, com 8.549 e 4.420 votos, respetivamente.

Brasil. Lula distancia-se de Bolsonaro com 90% das seções de voto apuradas, mas está longe de eleição à primeira volta

Já em Lisboa, cidade que é o maior círculo eleitoral fora do Brasil, com cerca de 45 mil eleitores válidos, de um total de 58 mesas de voto, o candidato do PT conseguiu ganhar na maioria. Os dados oficiais, divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, dão conta de 91,38% das mesas de voto fechadas. Na última atualização, feita às 23h33, Lula da Silva conquistou 10.873 votos (60,90%) e Bolsonaro conseguiu 5.561 votos (31,15%). Ciro Gomes teve 687 votos e Simone Tebet teve 498.

Na capital, o horário para encerramento das urnas estava previsto para as 17h, mas perto dessa hora estavam ainda cerca de quatro mil pessoas na fila e a hora de encerramento da votação foi alterada para as 20h. Durante o dia, uma das urnas foi impugnada e outras duas tiveram de ser substituídas. Um dos eleitores votou duas vezes e os 59 votos da urna depois impugnada foram anulados. A urna foi então “lacrada, considerada corrompida e a votação teve seguimento com urna de lona”, explicou Wladimir Waller Filho, cônsul-geral do Brasil em Lisboa.

Uma urna impugnada em Lisboa por voto duplo de cidadão e duas outras substituídas

Mais a sul, em Faro, e já com a contagem fechada, a diferença foi menos expressiva entre os dois candidatos mais fortes: Lula teve 873 votos, o equivalente a 49,13%, Bolsonaro teve 730 votos e Ciro Gomes surge em terceiro, com 93 votos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR