763kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Golo legal de João Neves? Penálti por marcar sobre Bah? Entrada de Chiquinho para vermelho? Os 5 casos do dérbi

Este artigo tem mais de 6 meses

João Pinheiro teve um dérbi com quatro amarelos e "fácil" de controlar pela atitude dos jogadores mas Sporting e Benfica ficaram a protestar em lances revistos pelo VAR que poderiam ter outra análise.

João Pinheiro teve um dérbi com poucos casos e amarelos mas mereceu protestos das duas equipas em dois lances no segundo tempo
i

João Pinheiro teve um dérbi com poucos casos e amarelos mas mereceu protestos das duas equipas em dois lances no segundo tempo

FILIPE AMORIM/OBSERVADOR

João Pinheiro teve um dérbi com poucos casos e amarelos mas mereceu protestos das duas equipas em dois lances no segundo tempo

FILIPE AMORIM/OBSERVADOR

Era um encontro que podia decidir o título, era um encontro que João Pinheiro não iria esquecer qualquer que fosse o desfecho. Aos 35 anos, o árbitro da Associação de Futebol de Braga foi o nomeado para fazer o seu primeiro dérbi enquanto árbitro do escalão principal, numa temporada em que chegou ao 40.º encontro entre as provas nacionais, Liga dos Campeões, Liga Europa e experiências na Arábia Saudita, no Chipre e na Grécia. E se a partida até começou de uma forma “fácil” para dirigir, o final acabou por ser mais polémico.

[Ouça aqui a análise do ex-árbitro Pedro Henriques no “Sem Falta” da Rádio Observador]

Pedro Henriques: “Golo do Benfica devia ter sido anulado”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na segunda parte, os jogadores e o banco do Benfica ficaram a pedir de forma expressiva uma falta de Manu Ugarte sobre Bah na área, num lance que foi revisto pelo VAR (Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa) mas que não teve indicação para inversão de decisão. Nos descontos, João Neves conseguiu fazer o 2-2 no quarto minuto de compensação numa insistência na área perante a incapacidade que o Sporting revelou em tirar a bola da zona de perigo numa jogada que começou com os leões a pedirem uma falta de Florentino Luís sobre Coates (beneficiando até de uma posição mais adiantada após bola parada).

[Clique nas imagens para ver os casos do dérbi em vídeo]

Num jogo que teve apenas quatro cartões amarelos, sendo que apenas um foi exibido na primeira parte (a António Silva), houve ainda mais três lances que motivaram protestos em Alvalade: Morita tocou a bola com a mão na área após um cruzamento da esquerda em cima do intervalo? Paulinho fez mesmo falta sobre Grimaldo num lance em que ficava numa posição favorável para visar a baliza de Vlachodimos? Chiquinho merecia mais do que um cartão amarelo por uma entrada em que pisou Manuel Ugarte?

Vote no jornalismo independente.

Assine o Observador com 45% de desconto.

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver oferta

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.