Há notícias que fazem uma viagem pelo mundo inteiro e, muitas vezes, só são desmentidas no fim. A 17 de maio, começou a ser partilhada em diversos órgãos de comunicação social — e nas redes sociais — a história de He Shihua e do seu filho. Shishua é um milionário chinês que comprou um clube de futebol no seu país de origem. Depois, terá obrigado o treinador da equipa a colocar o seu filho em campo e a disputar jogos com os adversários. O detalhe estaria aqui: o jovem, filho do milionário, teria excesso de peso (126 quilos) e estaria a comprometer os resultados da equipa com a sua prestação — e essa foi a razão pela qual a história foi parar aos sites de vários títulos noticiosos sem que seja claro qual a origem dessa informação. Ainda que pareça um episódio caricato, não passa de uma história mal contada que deu origem a uma publicação errada.

Uma das várias publicações no Facebook que partilhou a história do milionário chinês.

Nas várias informações divulgadas, é referido o nome de He Shihua, que comprou o Zibo Cuju, clube que atualmente compete na segunda divisão do futebol chinês e que ocupa a décima sexta posição, segundo informações do site transfermarkt.

Ao pesquisar em meios de comunicação social internacionais por informações sobre o milionário chinês e a sua decisão de comprar o Zibo Cuju, o conteúdo disponível acaba por ser, em alguns pontos, idêntico ao que surgiu, mais tarde, em vários títulos da imprensa portuguesa — em particular, no que diz respeito ao facto de Shihua ter, efetivamente, concretizado a compra do clube da terceira divisão chinesa.

Mas, depois, há diferenças significativas entre as informações originais e aquilo que acabou replicado (e difundido) em Portugal. He Shihua, o tal milionário, além de ter adquirido o Zibo Cuju também integra o plantel, tem 35 anos e joga na posição de avançado — a título de exemplo, é público que o empresário calçou as chuteiras no passado dia 4 de maio, diante do Sichuan Jinuniu. Mas antes de vestir as cores da sua mais recente aquisição, o dono do clube alinhou por outras duas equipas, só em 2020: o Chengdu Decci e o Sichuan Huakun.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

E o filho do empresário? Quanto a esse ponto, a verdade é que o nome nunca é referido nas publicações consultadas e há evidências sequer de que conste dos registos de jogadores do Zibo Cuju. Também por isso, esta história está mal contada.

Segundo o Observador apurou junto de fonte próxima do clube, “tudo não passa de uma mentira”, começando pela fotografia que foi divulgada. O homem que surge na imagem das várias notícias não é o filho de He Shihua, mas sim Xu Guangnan (33 anos), também ele investidor, mas neste caso do clube chinês Jilin Baijia, que disputa, igualmente, um lugar na terceira divisão chinesa. A fotografia foi captada em setembro de 2019 numa partida entre o Baijia e o Xian Daxing Chongde, na última jornada da China League Two, segundo escreveu o South China Morning Post.

Para esclarecer este equívoco, bastou fazer uma pesquisa nas redes sociais, utilizando a ferramenta de identificação de imagem, Google Images. É aí que se chega à conta de Titan Sports Plus, por exemplo, onde é referido o tal nome de Jilin Baijia na mesma posição — prestes a cobrar um canto — e visivelmente com excesso de peso.

É a mesma imagem divulgada quer por diferentes órgãos de comunicação social quer por diversas publicações no Facebook ou no Twitter. Recorrendo ao Youtube, também é possível encontrar um vídeo com o jogo em questão. O Observador contactou um jornalista, sediado em Hong Kong, mas que não quis ser identificado, que confirmou a veracidade desta imagem, dando outra nota importante: o Jilin deixou de existir. Referiu também que He Shihua tem, de facto, 35 anos e, por isso, não tem qualquer filho a jogar no Zibo Cuju, no escalão sénior.

Já o jornalista da TVI Francisco David Ferreira também desmentiu todas as notícias sobre o episódio caricato logo no dia 18 de maio. O jornalista português chegou mesmo a falar com João Silva, ex-jogador do Feirense e do Vitória de Setúbal, e que está atualmente no Zibo Cuju. A sua resposta? Tudo mentira. “Inúmeros meios portugueses e estrangeiros partilharam nas redes esta suposta notícia caricata. Mas ninguém pensa cinco minutos antes de publicar estas coisas? Ninguém faz a mínima verificação? Há um jogador português no plantel que desmente a notícia em cinco minutos”, escreveu Francisco David Ferreira.

Mesmo que as informações disponíveis possam ser escassas, a verdade é que dois jornalistas, de países diferentes, desmentiram esta história, tal como um jogador português que joga no Zibo Cuju. E mesmo que possa existir um investidor com um filho a jogar no mesmo emblema, a verdade é que a fotografia divulgada não é, tanto quanto foi possível apurar, de um jogador daquele clube da segunda divisão chinesa.

Conclusão

A notícia que dava conta de um alegado milionário chinês que teria obrigado o seu clube a colocar o filho em campo não é verdadeira. Por outro lado, o nome do jovem nem sequer é referido nas várias publicações que divulgaram a história inicial. O Observador contactou uma fonte próxima do Zibo Cuju e, também, um jornalista em Hong Kong que acompanhou o desenrolar desta notícia caricata. Os dois confirmam que se trata de uma mentira. Na verdade, a imagem que foi amplamente partilhada pertence a outro investidor chinês, Xu Guangnan, que esteve numa partida da terceira divisão chinesa, a jogar pelo Jilian Baijia.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge