O anúncio de fundo vermelho circula pelas rede sociais com a marca “Sagres” e o respetivo desenho de uma garrafa de cerveja. Sob o título, em letras maiores, lê-se “Informação”. Segue-se depois o aviso: “Encerramento temporário de Produção”. Logo a seguir, surge o seguinte texto:

“Informa-se que a 13 de março do ano corrente os serviços de produção da bebida Sagres estarão encerrados por tempo indeterminado, devido a planos de contingência do Corona vírus”. Na linha seguinte do anúncio, que aparenta ser emitido pela marca, segue-se o seguinte: “Para mais informações, contacte o seu gestor comercial”. No canto inferior esquerdo do anúncio há ainda referência ao site da marca www.sagres.pt.

Imagem do post que circula no Facebook

A mesma informação circula também como legenda de uma fotografia da central de cervejas em Vialonga, às portas de Lisboa: “E agora… Segunda-feira central de cerveja encerra por tempo indeterminado por causa do covid-19”.

Mas mal este anúncio começou a circular, depressa a marca se apressou a desmentir. No site centralcervejas.pt, o diretor de comunicação e relação institucionais deixa o “Aviso Importante”:

Informamos que começou a surgir hoje de manhã, e com origem ainda não identificada, uma mensagem falsa (ver imagem) partilhada na plataforma WhatsApp“. Nesta altura a imagem ainda não teria saltado para a rede social Facebook, onde agora se disseminou.

“A Cervejeira de Vialonga, do Grupo Central de Cervejas, onde é produzida a Cerveja Sagres, desmente esta informação falsa e de má fé, de que a sua produção esteja suspensa devido ao Covid-19”, lê-se.

O aviso deixa ainda o e-mail do responsável pela comunicação, caso alguém tenha dúvidas e queira contactá-lo.

Conclusão:

É falso que a Grupo Central de Cervejas, que produz a cerveja Sagres, tenha suspendido a produção por causa do surto do novo coronavírus, já considerado pela Organização Mundial de Saúde uma pandemia. Segundo a própria empresa, a informação que foi feita e posta a circular nas redes sociais é “falsa” e reveladora de “má-fé”.

Segundo o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge