Num minuto, um vídeo publicado no Facebook prevê, com recurso a imagens de época a preto e branco, que em 2020 aparecerá um vírus, disseminado “a partir da Ásia”, que vai chegar aos “quatro cantos do mundo”. “Uma doença mortal e com potencial devastador”, diz a voz-off masculina que remete para os anos 50.

Na partilha feita no grupo público #sairdecasa (“contra confinamentos, contra medidas obrigatórias não farmacológicas que estão a ser impostas a todos os cidadãos”), o utilizador do Facebook escreve mesmo, na publicação que acompanha o vídeo do Tik Tok que divulga, que “peritos previram = planeado”, questionando com um emoji pensativo: “Coincidências??” Na verdade, não se trata de uma “coincidência”, mas sim de um vídeo “satírico” criado em 2020, com recurso a imagens antigas, já depois de a Organização Mundial de Saúde declarar o surto do então novo coronavírus uma emergência de saúde pública.

O vídeo original e completo está disponível no Youtube, colocado por RamsesThePigeon, com o título “1950’s PSA: Avoiding the Future Plague”, remetendo para um anúncio de serviço público (PSA), com a data 29 de fevereiro de 1956. Foi publicado em março de 2020 e, na própria descrição, o autor assume logo que juntou imagens que conseguiu num arquivo público online porque queria publicar um vídeo a 29 de fevereiro. A parte divulgada nesta publicação de Facebook é um excerto do vídeo original (o minuto 1:00 e os dois minutos).

O nome real do autor deste vídeo é, segundo a Reuters, Max Patrick Schlienger. Noutra rede social, o Reddit, Schlienger já explicou que se trata de uma “peça satírica” criada assim que a Covid-19 começou a ser “reconhecida como uma ameaça genuína”. O autor lamentou que, nos meses seguintes à publicação inicial, o seu vídeo tenha sido partilhado nas redes sociais e apresentado como prova de que “a pandemia tinha sido intencionalmente planeada”. O debate (entrevista interativa do Reddit) sobre o assunto foi suscitado pelo próprio, que o anunciou até na sua conta no Twitter:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No referido debate, onde assina novamente como RamsesThePigeon, Schlienger diz que só deu conta do fenómeno global que o seu vídeo já representava quando começou a ser contactado por verificadores de factos de todo o mundo. Chama “campanha de desinformação” à interpretação que tem sido feita do seu vídeo e garante que a sua intenção inicial era “satirizar as perspetivas anti-científicas” que surgiam sobre a doença provocada pelo coronovírus que surgiu na China.

Conclusão

Esta publicação é falsa, tendo em conta que usa um vídeo satírico para fundamentar teorias conspirativas sobre a origem do coronavírius que provocou a Covid-19. A partilha sugere que a pandemia foi planeada, tendo em conta que estava prevista neste vídeo que remete para 1956.

No entanto, o vídeo é uma “peça satírica”, de acordo com o seu criador. Assim, não houve qualquer previsão da pandemia de 2020 feita em 1956.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

IFCN Badge