São duas tragédias diferentes. A mais recente aconteceu nos Estados Unidos, a 26 de janeiro: Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de sempre, morreu em Calabasas, Califórnia, num desastre de helicóptero, onde seguia também Gianna, de 13 anos, uma das suas quatro filhas. A queda do helicóptero privado vitimou um total de nove pessoas, os oito passageiros e o piloto.

A mais antiga aconteceu nos Emirados Árabes Unidos, a 30 de dezembro de 2018. Um helicóptero, um Agusta 139, participava numa operação de resgate, em Ras al-Khaimah, perto do Dubai, quando se despenhou, vitimando quatro pessoas. Morreram os pilotos Humaid Al Zaabi, Saqr Al Yamahi e Jassim Al Tunaiji e o paramédico Mark T. Al Zaabi.

Agora, depois da morte de Kobe Bryant, o vídeo do acidente de 2018 começou a circular na internet como sendo do momento da queda da aeronave em que seguia o antigo jogador de basquetebol. Com origem em vários sites do mundo, e em diversas línguas, o vídeo foi partilhado milhares vezes no Facebook — bem como noutras redes sociais —, o que levou a empresa de Mark Zuckerberg a colocá-lo na lista de potenciais fake news. Um desses sites assinalados pelo Facebook, escrito em língua portuguesa, é o Basket Breach.

Uma imagem da queda de 2018 aparece com o título “O momento do trágico acidente que tirou a vida a Kobe!”

As imagens são de um acidente de 2018

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Não há dúvidas quanto à origem do vídeo, por dois motivos: o acidente de 2018 foi profusamente divulgado pela comunicação social internacional, bastando ver as imagens para se perceber que se trata do mesmo acidente. Perante uma multidão perplexa, o helicóptero começa a fazer espirais sobre si próprio, acabando por explodir.

O britânico The Sun publicou as imagens na íntegra do acidente e, por cá, também a TVI divulgou as imagens. Já a AFP fez um fact-check ao vídeo que corre agora na internet e através de uma pesquisa reversa de imagens no Google, usando a ferramenta de análise de vídeo InVID, chegou às imagens do acidente nos Emirados Árabes Unidos.

O segundo motivo que nos permite dizer que a alegação é falsa é que do acidente de Kobe, não há, até à data, vídeos conhecidos da queda do helicóptero em que seguia o antigo basquetebolista. Todos os vídeos divulgados pela imprensa internacional são do momento em que a aeronave já está no chão.

Conclusão:

As imagens mostram um acidente antigo, de 2018, que foi filmado nos Emirados Árabes Unidos. O helicóptero, um Agusta 139, participava numa operação de resgate, em Ras al-Khaimah, perto do Dubai, quando se despenhou, vitimando quatro pessoas. Não há, até à data, vídeos conhecidos do momento em que o helicóptero em que seguia Kobe Bryant caiu. A publicação é falsa.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge