Querido Kobe,

Palavras serão sempre poucas para fazer jus à consternação que é ver-te partir. Desta forma. É engraçado que em miúdo muitos queriam ter a força do Super Homem, a agilidade do Homem Aranha, voar como o Peter Pan… eu só queria introduzir um esférico cor-de-laranja dentro de um cesto, envolto por uma rede branca. Obrigado por isso.

Obrigado por nos teres ensinado que não importa de onde somos, mas sim para onde queremos ir. Obrigado por nos teres ensinado que quando gostamos realmente de uma coisa, é nossa obrigação correr atrás dela. Obrigado por nos teres ensinado que só se descansa quando as coisas estão feitas e não quando estamos cansados. Obrigado por nos teres ensinado que, por maior que seja, a dor é temporária e a consagração é eterna. Obrigado.

É engraçado que enquanto estavas aqui, entre nós, ganhaste tudo o que havia para ganhar. Mais do que uma vez. Se fosse a enumerar todas as tuas conquistas, certamente que teria de tirar o dia porque a lista nunca mais ia acabar… mas sabes o que é que é mais engraçado no meio disto tudo? Não foi isso que por si só fez de ti um verdadeiro campeão.

Nas últimas horas têm sido imensas as fotografias, testemunhos e lembranças que quem privou contigo de perto teve o privilégio de partilhar. Nenhuma fala dos 81 pontos que num só jogo marcaste aos Toronto Raptors. Nenhuma fala da mão cheia de anéis da NBA. Nenhuma. E sabes porquê? Porque a tua grandeza transcende um simples jogo, que de simples não tem nada, ainda que provasses constantemente o contrário. É esse o legado que deixas.

“Legends never die”, costumam dizer. Por concordar tanto com esta frase, proponho o seguinte: que nunca deixem de ser vestidas as camisolas do Kobe Bryant, que nunca se pare de gritar “Kobeeee!” quando se atira um papel amachucado para dentro de um balde do lixo, que nunca se deixe de querer inspirar o próximo, porque, afinal de contas, era esse o sonho deste grande Homem que continuará sempre bem vivo dentro de nós.

Para sempre nos nossos corações. Tu, a tua filha, e todos os que estavam contigo.

Obrigado,

Fãs de basquetebol