Exploração Espacial

Foi descoberta uma forma dos astronautas se livrarem dos dejetos

Quando vão para o espaço, os astronautas deparam-se com um grande problema: o que fazer depois de ir à casa-de-banho. Não é fácil puxar o autoclismo quando se está em órbita.

Os três vencedores já foram premiados e a NASA irá testar os seus projetos

No planeta Terra não se pensa muito na forma como os dejetos são tratados. à maioria basta puxar o autoclismo. Mas quando os astronautas estão em órbita, a gestão de resíduos é (um pouco) mais complicada. Mas agora existe uma solução, conta a Quartz.

No espaço os engenheiros espaciais têm usado casas-de-banho espaciais que funcionam através da sucção: os dejetos são libertados para o espaço, pegando fogo na atmosfera. Mas quando os astronautas têm que usar os seus fatos espaciais durante oito a doze horas, são obrigados a usar fraldas para adultos. Mas a NASA quer os seus homens cada vez mais longe e para tal precisa de arranjar formas eficazes de gerir os resíduos dos astronautas, sobretudo quando usam como suporte de vida os seus fatos durante dias a fio.

Em parceria com a HeroX, a NASA lançou o desafio ‘Space Poop Challenge. Qualquer um podia enviar projetos para um dispositivo que fosse discreto, mas que pudesse armazenar tanto a urina, como as fezes e a menstruação dentro do próprio fato espacial. O prémio para o projeto vencedor era de cerca de 30 mil dólares.

Até 20 de dezembro de 2016 houve mais de cinco mil propostas vindas de todos os continentes, incluindo a Antártica, afirma a Quartz.

Na passada quarta-feira, dia 15 de fevereiro, os vencedores foram anunciados.

Em primeiro lugar ficou um projeto realizado entre a Força Aérea e o cirurgião Tatcher Cardon, que desenhou um compartimento que cabe na parte inferior do fato espacial que, por sua vez, tem um buraco que permite aos astronautas mudar as fraldas ou as roupas interiores expansíveis. A inspiração do projeto foram as cirurgias invasivas, grandes operações com cortes pequenos. Cardon, o cirurgião, ganhou o prémio de 15 mil dólares.

Em segundo lugar ficou um projeto em que os dejetos são afastados para um compartimento externo cujo impulso é feito através do próprio fluxo de ar gerado pelo movimento do astronauta. Em terceiro ficou o projeto ‘Swimsuit’, que absorve os resíduos. Os vencedores ganharam 10 mil e 5 mil dólares, respetivamente.

A função da NASA é agora testar todos os desenhos dos vencedores, embora idealmente os mesmos nunca sejam utilizados numa missão real.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Incêndios

A estética da paisagem e a poesia da natureza

António Covas
306

Os agricultores foram convencidos de que eram uns labregos. A política foi de desprestígio do mundo rural com base a ideia de que era inferior ao mundo urbano. Vale pois a pena evocar Ribeiro Telles. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site