Amor e Sexo

Barcelona tem o primeiro bordel da Europa com bonecas sexuais

672

Uma é loira, outra é morena. Também existem asiáticas. Mas são todas de silicone. Em Barcelona abriu o primeiro bordel da Europa com bonecas sexuais. Uma hora com elas custa 80 euros.

A expressão “brincar com bonecas” está a ganhar uma nova dimensão. Barcelona tornou-se a primeira cidade europeia a ter um bordel de bonecas sexuais. Leu bem: a capital da Catalunha é a primeira cidade na Europa a ter um prostíbulo onde as estrelas da companhia são quatro bonecas de silicone, com características distintivas e para todos os gostos. Medem entre 1,60 e 1,70 metros, pesam cerca de 40 quilos e uma hora com elas custa 80 euros.

A inauguração do Lumidolls (bonecas prostitutas, assim mesmo) mereceu o destaque do El Español, que conta vários detalhes sobre o funcionamento do bordel. Por exemplo, a partilha de bonecas (sexuais) será higiénica? Os responsáveis por esta casa de alterne pouco ortodoxa, que falaram com o jornalista espanhol sem saberem que era um repórter, garantiram que sim, que, depois de cada utilização, as bonecas são enxaguadas com os mesmos sabões que são usados normalmente em hospitais e os orifícios são lavados com pistolas de pressão.

Orifícios? Sim, cada boneca tem três com 17 centímetros de profundidade. E respondem pelo nome: existe a caucasiana Niky, a africana Leyza, a asiática Lily, e Aki, uma boneca sexual inspirada nas populares personagens de manga japonesa. Cada unidade custa mais de cinco mil euros.

A boneca Niky. Créditos: Lumidolls

O bordel está localizado bem no centro de Barcelona, perto da La Rambla. A casa, conta o mesmo jornal, está devidamente decorada com velas, toalhas, taças com morangos e um ambiente animado por músicas românticas. Além de preservativos, os responsáveis pelo espaço ainda oferecem cremes lubrificantes. Se for o caso, as televisões oferecem filmes pornográficos para animar o “casal”. “Elementos mais do que suficientes para ter o melhor sexo da tua vida com um objeto inanimado”, escreve o autor da reportagem.

Neste momento, o Lumidolls (cujo site pode consultar aqui) oferece “apenas” bonecas de silicone, mas a indústria sexual parece estar a voltar-se para uma aposta decidida em robôs sexuais, igualmente ultra-realistas, com uma inteligência artificial cada vez mais apurada. Um negócio que já faz circular atualmente muitos milhões de dólares, como escrevia aqui o Observador.

Os robôs sexuais ultra-realistas são um negócio de milhões

De resto, os especialistas em robótica e inteligência artificial acreditam que os robôs sexuais podem vir a ser uma realidade efetiva até meados de 2o50. Até lá, os fãs destes brinquedos sexuais terão sempre Barcelona.

Aki, a boneca sexual inspirada nas populares personagens de manga japonês. Créditos: Lumidolls

Mas há mais: alguns dos investigadores que se têm dedicado a estudar esta realidade acreditam que os robôs sexuais podem vir a ter um papel importante no combate ao tráfico humano. Em 2012, dois investigadores da Universidade de Victoria, em Melbourne, Austrália, escreveram um artigo científico onde defendem precisamente isso: a robótica pode ter um papel importante na “eliminação do tráfico sexual e da prostituição”, sugerem os autores do estudo de 2012. “Sexo com robots é sexo seguro, sem ser preciso tomar precauções”. “É o futuro”, concluíram os investigadores.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site