Caso José Sócrates

4 mil páginas em 28 palavras. A acusação a José Sócrates resumida num gráfico

231

Quatro mil páginas e mais de 964 mil palavras depois, o que diz o despacho de acusação do caso José Sócrates? A nuvem de palavras fala de Portugal, de investigação e de arguidos.

AFP/Getty Images

Se juntássemos todas as folhas que compõem o despacho de acusação do caso José Sócrates dava para unir o Bairro Alto ao Cais do Sodré em Lisboa duas vezes. Tem sete vezes mais páginas do que Os Lusíadas e quase tantas palavras como todos os livros da saga de Harry Potter juntos. Três anos depois de uma investigação que levou José Sócrates a ser acusado de 31 crimes, afinal o que diz o processo da Operação Marquês? Fala mais de Portugal do que de Sócrates. E mais de dinheiro do que de Santos Silva.

O Observador olhou para o despacho de acusação do caso José Sócrates e procurou pelas palavras mais usadas pela a investigação. Surge então o resumo em apenas 28 palavras e um único gráfico, de um documento com 3.908 páginas. Saiba do que mais (e menos) fala a investigação na nuvem de palavras aqui em baixo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Caso José Sócrates

Quid custodiet custodiam?

Luís Ribeiro
438

Agora que o puzzle está claro, quanto será reaberto o inquérito ao crime contra o Estado de Direito para conhecermos a cumplicidade dos que então eram os mais altos responsáveis da Justiça portuguesa?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site