O general polaco Wojciech Jaruzelski morreu este domingo de doença prolongada, avança a BBC. Tinha 90 anos.

Jaruzelski nasceu em 1923 e tornou-se general em 1956, depois de ter participado na Segunda Guerra Mundial. Chegou a primeiro-ministro em 1981, altura em que declarou a lei marcial na Polónia e ordenou a prisão do líder pró-democracia do sindicato Solidariedade, Lech Walesa. Formou o Conselho Militar de Salvação Nacional e voltou a submeter o país à hegemonia soviética. No período de Dezembro de 1981 a Julho de 1983 foram presas cerca de 10 mil pessoas e uma centena morreu devido à repressão.

No final de 1982, a lei marcial foi suspensa e Walesa foi libertado. Três anos depois, Jaruzelski abandonou o cargo de primeiro-ministro para se tornar presidente do Conselho de Estado. Mais tarde, enquadrado pelas diretrizes de Mikhail Gorbatchev, Jaruzelski acabaria por abrir caminho para a reforma democrática na Polónia.

Em 1988 tornou-se Chefe de Estado mas, incapaz de manter um governo comunista, foi forçado a ceder o lugar a Walesa em dezembro de 1990. Em 2008 foi julgado em tribunal pela imposição da lei marcial em 1981.