Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O exército da Nigéria sabe onde estão as mais de 200 raparigas raptadas em abril pelo grupo fundamentalista islâmico Boko Haram, mas não vai, para já, levar a cabo nenhuma operação de resgate.

Alex Badeh, chefe das Forças Armadas da Nigéria considera que, apesar de não poder revelar o paradeiro das raparigas, esta é “uma boa notícia para os pais”. Badeh admitiu também que não vai correr o risco de tentar resgatá-las através de uma operação militar.

Segundo a BBC, esteve quase a ser alcançada a libertação de 50 raparigas em troca de 100 membros dos Boko Haram que se encontram na prisão. Mas, por razões desconhecidas, o governo nigeriano decidiu não fechar acordo com o grupo terrorista.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR