Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na sexta-feira e no sábado, Cascais recua até à década de 80, musicalmente falando. O festival ERP Remember Cascais – The Recycling Festival leva ao Hipódromo Manuel Possolo nomes como Kim Wilde, Rick Astley, Bananarama e Lena d’Água & Rock’n Roll Station.

A primeira artista a subir ao palco, às 21h00, chama-se Lena d’Água e dispensa apresentações. Acompanhada pela Rock ‘n Roll Station, a voz de “Olha o Robot” vai apresentar Carrossel, o novo disco que reúne os seus maiores êxitos.

Segue-se Rick Astley, às 22h00, e provavelmente todos os seus singles, onde se inclui o indispensável (e sucesso da internet) “Never Gonna Give You Up“.

Os concertos do primeiro dia terminam com Kim Wilde. A sex symbol dos anos 80 faz-se acompanhar de uma banda rock e promete revisitar as suas canções mais emblemáticas – “Kids in America” – mas também versões de algumas das suas canções preferidas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Sábado arranca com um tributo a Barry White. Falecido em 2003, era dono de uma voz inconfundível. A “love machine” vai ser recordada no concerto dos Barry White Show, às 21h00.

Às 22h00, uma estreia em solo nacional. As Bananarama vão revisitar os sucessos dos últimos 30 anos, desde “Cruel Summer” até “Move in My Direction”, e o público vai poder ver de perto o fenómeno que vendeu 30 milhões de discos em todo o mundo.

O festival encerra com a carismática presença de Billy Ocean, ao som de canções como “When the Going Gets Tough, the Tough Gets Going” e “Caribbean Queen”. Em 2013, Billy Ocean lançou um disco que reúne 10 canções que o influenciaram Billy ao longo da sua
carreira, tais como “No Woman, No Cry”, do lendário Bob Marley, “You Send Me”, de Otis Reading e “It Was A Very Good Year”, de Frank Sinatra. Promete.

O bilhete diário para o festival ERP Remember Cascais custa 25 euros. O passe para os dois dias custa 40 euros.