Felipe VI e Letizia já iniciaram a sua visita oficial a Portugal. O rei veio a Portugal reforçar a relação e os laços de afeto que já existem entre os dois países. O Presidente da República e Maria Cavaco Silva foram os anfitriões da manhã, mas a azáfama em Belém começou horas antes com a chegada de dezenas de jornalistas espanhóis, fãs da monarquia à porta e até desmaios.

Em declarações públicas, Cavaco Silva ressalvou a “solidez e intensidade” das relações que unem os dois países e a importância desta primeira visita dos monarcas espanhóis, especialmente quando se trata de países “amigos”. O Presidente deixou ainda um convite formal aos reis de Espanha para regressarem ao país, “com mais tempo”, e modo a conhecerem outras regiões do país. Também o rei Felipe VI agradeceu o convite endereçado por Portugal aquando da sua entronização (a 19 de junho) e disse querer reforçar os “laços entre os dois países”, reconhecendo que também há “problemas em comum”.

“No encontro que acabámos de ter constatámos que as nossas relações nunca foram tão intensas e tão diversificadas, nos mais variados níveis. Ao nível das instituições, dos empresários, dos jovens, dos cientistas, das universidades, dos agentes culturais, na segurança, entre os parceiros sociais”, afirmou o Presidente.

Nesta ocasião, o Presidente da República não quis deixar de lembrar e “prestar homenagem” ao rei Juan Carlos e à rainha Sofia pelo “legado” das boas relações entre os dois países, mas disse que esta mudança na família real espanhola significa uma “renovação geracional”.

O novo rei e rainha de Espanha chegaram à hora prevista e estiveram reunidos com o Presidente da República e Maria Cavaco Silva. Após uma curta reunião, os dois casais separam-se e Letizia reuniu-se com a primeira dama e com Paula Costa, presidente da Federação das Doenças Raras de Portugal. O Presidente e Felipe estiveram com as as suas comitivas, nomeadamente, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países.

Em Belém, algumas horas antes, a agitação era muita. Dezenas de jornalistas espanhóis de televisão, rádio e imprensa rumaram a Lisboa para acompanhar a visita e não perder nada do primeiro encontro oficial de chefes de Estado, naquela que é a segunda visita do novo rei Felipe VI – a primeira foi ao Vaticano.

Junto ao Palácio presidencial, algumas pessoas aguardavam os reis desde as 10 da manhã. Entre elas, estava Lurdes Rebocho, uma aficionada das casas reais. Tem um blog e vai acompanhar o dia dos reis de Espanha em Portugal em direto para um grupo em que participa no Facebook – com pessoas de várias nacionalidades que têm como hóbi acompanhar as famílias reais. Ela e uma amiga fizeram apostas sobre a roupa de Letizia – uma saia e casaco rendado da autoria de Felipe Varela, o designer de eleição da rainha.

Poucos minutos antes da chegada dos reis houve ainda duas baixas na Guarda de Honra, com os desmaios de dois guardas, prontamente socorridos. O último desmaio aconteceu poucos minutos antes de Letizia e Felipe saírem do carro, fazendo com que o guarda completamente fardado e segurando o sabre fosse imediatamente retirado das fileiras e recuperasse a consciência passado pouco tempo.

Depois de Belém, os reis de Espanha seguiram para um almoço oferecido pelo Presidente no Palácio de Queluz.