Depois de conversações com vários bancos, o BBVA decidiu cancelar a venda da filial portuguesa. De acordo com o jornal espanhol El Confidencial, a decisão do Conselho de Administração deve-se aos problemas vividos atualmente pelo Banco Espírito Santo.

O BBVA culpa a situação no banco português e o efeito que estará a ter nos mercados bolsistas pelas ofertas mais baixas que o estimado inicialmente, o que levou o banco espanhol a suspender a venda, como relata o El Confiencial.

O grupo, liderado por Francisco González, já tinha recusado as propostas do Banco Atlântico, BIC e Santander Totta, por não as considerar adequadas. O comprador que esteve mais próximo foi a Caixa Agrícola, mas ao que tudo indica o negócio também não se concretizou devido aos valores insuficientes apresentados pelo banco português. Fontes financeiras contaram ao jornal espanhol que a Caixa avaliou a filial portuguesa do BBVA em 500 milhões de euros.

A decisão da saída de Portugal foi anunciada pelo BBVA em maio. Prejuízos de 133 milhões de euros acumulados nos três anos terminados em setembro de 2013 foram o principal fundamento para a decisão do banco.