Os turistas que visitaram Portugal em 2013 gastaram tanto dinheiro em tabaco como em museus e espetáculos artísticos, conclui um relatório divulgado esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (em anexo). Os gastos na viagem e em alojamento ficam com a maior fatia, onde também se destacam os gastos em restauração e vestuário. Museus, nem vê-los. O gasto médio dos turistas foi de 3,91€, apenas 40 cêntimos mais do que o que gastaram para fumar.

De acordo com os resultados do Inquérito aos Gastos Turísticos Internacionais hoje divulgados pelo INE, o gasto médio diário dos turistas em 2013, por pessoa, foi de 100,22€ – viagem e alojamento incluído.

Mas se em viagens internacionais, ou seja, no transporte a que recorrem para se deslocar ao país, os turistas gastam em média 64,85€ por dia, em alojamento gastam 38,10€ e em restaurantes, cafés e bares a média chega quase a 20 euros por dia. Por outro lado, onde gastam menos dinheiro é em jornais e revistas (apenas 1,48 euros por dia, em média) e em medicamentos (2,08€). Seguem-se os gastos diários com tabaco, que não chegam ao preço de um maço: apenas 3,55€, e que representam quase tanto dinheiro como o que despendem em museus e espetáculos, 3,91€.

De realçar ainda que os turistas gastaram em média 10,20€ por dia em peças de roupa e calçado e 7,51€ em supermercado e mercearia.

Brasil e norte da Europa gastam mais

Os brasileiros foram os que gastaram mais dinheiro (277,42€ por dia, bem mais do dobro da média), superando mesmo os angolanos que seguem em segundo lugar com um gasto diário médio de 215,04€. O que se deve em parte ao facto de as viagens também estarem contabilizadas e de estas serem mais caras, assim como ao facto de, por virem de mais longe, terem tendência a permanecer mais tempo – o mesmo acontece com os EUA e a Rússia, que também apresentam gastos diários superiores à média.

Na Europa, são os naturais dos países escandinavos – Dinamarca, Finlândia, Suécia e Noruega – que gastam mais dinheiro, sendo o valor também superior à média europeia (113,64€ por dia). Por outro lado, os cidadãos franceses são os que menos dinheiro gastam quando se deslocam a Portugal (68,07€ por dia), em parte devido ao facto de Portugal ter uma grande comunidade de emigrantes naquele país que, quando vêm a Portugal, têm acesso gratuito a alojamento e refeições.

O inquérito aos gastos turísticos foi realizado durante o ano de 2013, em períodos chave de época alta e baixa, junto às fronteiras terrestres de Vilar Formoso e Monte Francisco, bem como nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Funchal, lê-se no relatório.

Documentos