A Lego tem um laboratório de ideias onde os seus fãs podem submeter as suas ideias, votar nas ideias uns dos outros e quem sabe ver o seu kit de Lego tornado realidade. Foi o que aconteceu com a geofísica Ellen Kooijman, que em 2012 apresentou a ideia de criar novas profissões para personagens femininos e em 2013 conseguiu o apoio de 10 mil pessoas para que a sua ideia fosse analisada pela Lego. Em Agosto deste ano, o primeiro kit com uma paleontologista, uma astrónoma e uma química em ponto pequeno chegou às lojas e está a fazer furor.

O kit chama-se Instituto de Pesquisa (ou Research Institute) e está disponível na loja online da Lego desde o início deste mês, custa 19,99 euros e inclui as três figuras assim como os seus acessórios. Um sonho tornado realidade para Ellen Kooijman que acalenta a ideia desde 2012.

Kooijman ou Alatariel (como é conhecida na comunidade Lego) teve a ideia de atribuir a figuras femininas da Lego profissões em vários campos como a ciência, a tecnologia e as forças de segurança. “Este set de figuras é uma ótima oportunidade de adicionar mulheres à nossa cidade Lego. Eu própria criei algumas figuras de mulheres profissionais que mostram às meninas que elas podem ser o que quiserem, incluindo ser paleontologistas ou astrónomas”, escreveu em 2012 ao divulgar o projeto na Lego Ideas.

Em junho de 2013 o projeto atingiu 10 mil votos da comunidade Lego, o que compromete a empresa a analisar a proposta e pronunciar-se sobre a possibilidade de produzir ou não o kit em questão. A confirmação da proposta veio em junho deste ano com a Lego a anunciar que passaria a produzir um dos kits propostos por Kooijman 8que vai receber uma percentagem dos lucros). As vendas estão a correr bem.

Esta resposta da Lego coincidiu com a carta de Charlotte Benjamin, uma menina de sete anos, que ficou espantada por haver legos para meninas e legos para meninos. Também se queixou de haver poucas meninas no universo Lego e pediu que as figuras femininas da marca passassem a ter “mais aventuras”.

Apesar de Kooijman ter apresentado mais profissões, ainda não se sabe se serão produzidas.