Pedro Santana Lopes comentou as dificuldades dos dois candidatos às primárias do PS em se entenderem sobre os debates na campanha interna. “Devo dizer que não lhes fica nada bem”, afirmou, num texto colocado esta sexta-feira na sua página do Facebook.

Diz o ex-líder do PSD e ex-primeiro-ministro, que o que se passou é “insólito” e “surpreendente”.

“É impressionante como António José Seguro e António Costa não conseguem chegar a um acordo rápido e simples sobre debates entre os dois. Num partido que se reclama – e bem – de tantos pergaminhos democráticos, é um impasse deveras surpreendente para a generalidade das pessoas”, defende.

Santana, atualmente Provedor da Santa Casa da Misericórdia, lembra as campanhas eleitorais em que defrontou José Sócrates (nas legislativas) e António Costa (nas autárquicas) para contar que nessa altura não ficou surpreendido com os entraves. , não me surpreende assim tanto. Agora, entre camaradas, é mesmo estranho. E nem o regressado Grande Conciliador do PS, Jorge Coelho, os consegue pôr de acordo”, escreveu, referindo-se com ironia ao presidente da Comissão Eleitoral das primárias do PS, que têm lugar dia 28 de setembro.