‘Era uma Bib-Label Lithiated Lemon-Lime Soda fresquinha para levar?’ Era assim que se teria que pedir hoje uma 7Up se o nome não tivesse sido alterado. E porque lhe terão mudado o nome? E de onde virá esse nome?

Parece que a bebida levantava o espírito. Depois da teoria que diz que a Coca-Cola tinha cocaína, no aniversário de 85 anos da 7Up descobre-se que esta bebida tinha lítio. Hoje em dia o lítio é usado na cura das depressões e da doença bipolar. Não parecerá por isso estranho associar o componente a uma bebida que começou a ser vendida depois do crash da bolsa e no início da Grande Depressão.

Se bem que esta é apenas uma teoria contada pelo Huffington Post espanhol, a ideia de tornar uma sociedade feliz por inserir lítio nos consumos diários não é exclusiva da marca de refrigerantes. Um estudo da Universidade de Cornell Anna Fels diz que se deve juntar à agua potável esta substância para reduzir as taxas de suicídios, assassinatos e violações.

O ‘up’ já sabemos quer era por levantar o espírito. O ‘7’, era por ser constituída por sete componentes: água gaseificada, açúcar, óleos cítricos, ácido cítrico, xarope de milho, citrato de sódio e citrato de lítio. Foi assim até 1948, data em que a FDA, a ASAE americana, proibiu o uso de lítio nos refrescos, mas nesta altura já tinha acabado a Grande Depressão e a Segunda Grande Guerra.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A verdadeira razão do nome nunca será sabida, uma vez que Charles L. Grigg o criador da bebida nunca contou a ninguém, diz o porta-voz da Dr. Pepper Snapple Group a quem a 7Up foi vendida. Podemos por isso, acreditar no que quisermos e já sabemos que as teorias da conspiração são sempre muito mais divertidas.