As autoridades policiais devem manter uma postura séria e severa para conquistarem a credibilidade e o respeito devido. Este é um raciocínio (quase) universal. Para já, conhece-se uma exceção: a polícia municipal da capital da Islândia. No perfil oficial de Instagram da polícia de Reiquejavique, há fotografias dos oficiais a escolher doces, a descansar no local de trabalhar, a partilhar momentos ternos com animais e há até registos de manifestações de carinho entre colegas. A polícia municipal de Reiquejavique tem mais de 34 mil seguidores naquela rede social que vive, sobretudo, de fotografias. Desde 2012 que partilham com os fãs o dia-a-dia na esquadra de polícia.

A Islândia revela números bastante favoráveis no que diz respeito à criminalidade. No ano passado ocorreu a primeira situação naquele país em que a polícia foi obrigada a abater um homem naquele país, avança a BBC. De acordo com um estudo das Nações Unidas, elaborado em 2011, a percentagem de homicídios daquele país estava em 1% para cada 100 mil pessoas entre 1995 e 2009. Nos Estados Unidos da América, por exemplo, a percentagem estava nos 5% no mesmo período de tempo. Embora não esteja propriamente demonstrada uma relação direta entre o Instagram divertido dos polícias e a baixa criminalidade, os “gostos” e os comentários divertidos nas fotografias mostram que a partilha de vários momentos está a contribuir para que a polícia islandesa crie uma relação mais próxima com os seguidores.

Em Portugal, as forças policiais são bastante mais tímidas no que toca à exposição nas redes sociais. A Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública têm cada uma uma conta no Twitter, mas não têm um perfil no Instagram. Eis algumas das fotografias que estão a deliciar os fãs da polícia municipal de Reiquejavique:

policia1

 

policia8

policia5

policia4

policia3

policia2

policia7

policia6