“A Europa e a União Económica e Monetária atravessam um período difícil e que é necessário um esforço adicional para reavivar o crescimento económico e afastar o quadro de baixa inflação, mantendo – em paralelo – a credibilidade das instituições europeias”. Foi esta uma das conclusões de uma reunião entre a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e o novo ministro das Finanças francês, Michel Sapin.

Na reunião em Lisboa, nesta sexta-feira, os responsáveis consideraram o “debate que se aproxima sobre o pacote de investimento da Comissão Europeia particularmente bem-vindo, promovendo projetos de valor acrescentado a nível europeu, assentes numa articulação eficiente entre investimento público e privado”. “É crítico elevar o potencial de crescimento da Área do Euro”, indicaram os ministros, de acordo com comunicado emitido pelo Ministério das Finanças.

Em discussão esteve também o imposto sobre transações financeiras, uma medida que tarda a entrar em vigor na zona euro. “Os ministros reconheceram as dificuldades técnicas associadas a este tipo de imposto – que devem ser resolvidas –, mas também os progressos já alcançados”, pode ler-se no comunicado.

Os responsáveis “renovaram o seu compromisso em finalizar propostas concretas para um primeiro passo neste âmbito até ao final do ano“, indica o Ministério das Finanças.