O PS requereu para esta quarta-feira, através de um agendamento potestativo, a realização de um debate de atualidade em plenário da Assembleia da República sobre a decisão do Governo de colocar na requalificação 697 funcionários da Segurança Social.

Este agendamento potestativo de um debate de atualidade foi comunicado por carta pelo líder do Grupo Parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, à presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, e será hoje, de manhã, apreciado em reunião da conferência de líderes parlamentares.

Na carta dirigida a Assunção Esteves, à qual a agência Lusa teve acesso, o ex-líder do PS e ex-ministro dos governos de António Guterres considera que a decisão do Governo “de enviar mais de 697 funcionários e funcionárias da Segurança Social para a ‘requalificação, depois de a Segurança Social já ter perdido nestes três últimos anos mais de 2000 funcionários, é de uma enorme gravidade”.

“Está em causa a Segurança Social, porque está em causa a sua capacidade de cumprir com o que está previsto na Constituição da Republica e na Lei de Bases da Segurança Social. Este tema tem marcado a atualidade, com forte envolvimento dos trabalhadores da Segurança Social, dos sindicatos e da opinião pública, sendo que a ser concretizada esta decisão do Governo, é também o futuro da Segurança Social pública que está claramente ameaçado”, escreve Ferro Rodrigues.

Nesse sentido, o líder do Grupo Parlamentar sustenta que o parlamento “tem o dever de exigir todas as explicações sobre esta matéria, porque são as explicações a que os portugueses e portuguesas têm direito”.