O ex-futebolista brasileiro Pelé parou o tratamento renal que se encontrava a fazer no hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas continua internado na unidade de cuidados intensivos, comunicaram os médicos este domingo.

Pelé, de 74 anos, foi hospitalizado com uma infeção urinária e deixou este domingo de fazer hemodiálise. A equipa médica pretende analisar a evolução clínica para avaliar se retomará ou não o tratamento na segunda-feira.

De acordo com o boletim clínico, aquele que foi um dos melhores jogadores do futebol mundial, “está lúcido e estável do ponto de vista hemodinâmico e respiratório”.

Pelé recebeu no sábado a visita do filho Edinho, que afirmou aos jornalistas que o ex-futebolista está “bem”, admitindo a possibilidade de o pai de ter alta e ir para casa no próximo fim de semana.

“Está a alimentar-se bem, queixa-se da fisioterapia e de estar em ‘concentração’, como todo o bom jogador. Está desejoso de sair e tem acompanhado tudo o que se passa cá fora”, assinalou o filho.

O antigo jogador foi internado no início da semana para tratar a infeção urinária, poucos dias depois de ter recebido alta de uma cirurgia para remover cálculos renais, uretrais e vesiculares.