As autoridades indonésias subiram para 39 o número de mortos na sequência do deslizamento de terras numa cidade no centro da ilha de Java. As buscas, que envolvem mais de mil pessoas, continuam. Sessenta e nove pessoas continuam desaparecidas.

Na sexta-feira, as fortes chuvas que se fizeram sentir levaram a um deslizamento de terras na cidade de Jemblung. Um autêntico mar de lama soterrou dezenas de casas e provocou o desaparecimento de mais de uma centena de pessoas.

Com mais de mil pessoas no terreno, entre polícia e voluntários, as buscas prosseguiram esta segunda-feira à medida que a esperança de encontrar qualquer sobrevivente começam a diminuir.

Na manhã de domingo, as autoridades anunciavam que o número de mortos tinha subido para 20 e hoje, em comunicado, este número quase duplicou para os 39.

Este tipo de incidentes ocorre todos os anos, especialmente na época onde mais se fazem sentir as chuvas fortes na região – entre novembro e março. Só no último ano, segundo as autoridades, já morreram 248 pessoas devido a deslizamentos de terras provocados por chuvas fortes.