A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu a negociação das ações da Portugal Telecom na Bolsa de Lisboa, pendente da divulgação de informação relevante, informou esta sexta-feira o regulador dos mercados.

A decisão surge pouco depois de o Diário Económico avançar que a empresária angolana Isabel dos Santos vai deixar cair a OPA à PT SGPS e que isso mesmo seria comunicado ainda esta quinta-feira à CMVM.

A CMVM tinha recusado à Terra Peregrin a derrogação do dever de lançamento de uma Oferta Pública de Aquisição sem subir o preço, que a empresária tinha colocado como pré-condição essencial para a operação avançar.

Esta quarta-feira, a CMVM indicou que Isabel dos Santos tinha de fixar o preço com base na média dos últimos seis meses, o que representaria um valor mais elevado que os 1,35 euros por ação que a Terra Peregrin estava a oferecer, algo que a Terra Peregrin considerava injusto por considerar que não refletia o valor real da empresa.

Para a empresa de Isabel dos Santos, a valorização da empresa deve ser feita após a recusa de um tribunal do Luxemburgo da proteção de credores à Rioforte, obrigando a empresa a declarar insolvência – o que representa uma queda ainda maior da PT com os empréstimos feitos à Rioforte e que terminaram com o afastamento de Henrique Granadeiro e Zeinal Bava da empresa.