A polícia federal norte-americana, o FBI, está a reunir-se com os responsáveis dos cerca de 200 cinemas que vão transmitir o filme “The Interview” (A Entrevista) nos Estados Unidos, já esta quinta-feira, para os preparar para possíveis ataques informáticos dos piratas norte-coreanos, noticia a Bloomberg.

Depois do ataque informático à Sony e de a empresa ter decidido cancelar a estreia, a produtora decidiu voltar atrás e o filme vai poder estrear, como previsto inicialmente, no dia 25 de dezembro. O ataque, disseram as autoridades norte-americanas, teve o apoio do Governo norte-coreano, o que gerou uma séria troca de acusações entre a administração Obama e o regime de Pyongyang. O filme é uma comédia protagonizada por James Franco e Seth Rogen, onde retrata um jornalista que consegue um exclusivo mundial de entrevistar o líder norte-coreano Kim Jong-un e é, antes disso, recrutado pelas secretas norte-americanas para o assassinar.

A decisão de estrear o filme estará a obrigar as autoridades norte-americanas a cuidados redobrados e, por isso mesmo, o FBI está a reunir-se com os cinemas para os preparar para um ataque informático e para os avisar dos potenciais ameaças por passarem o filme. Até agora, acredita o FBI, não há razão para acreditar que as pessoas que forem ver o filme possam ser alvo de qualquer ataque. No terreno estará a unidade de crimes informáticos do FBI e a task-force conjunta antiterrorismo.