O governo grego liderado por Antonis Samaras caiu esta segunda-feira, 29 de dezembro. À terceira tentativa, voltou a não ser bem sucedida a votação no parlamento para a nomeação de Stavros Dimas como Presidente da República. O país caminha para eleições antecipadas, que deverão acontecer a 25 de janeiro.

A votação terminou com 168 votos a favor da eleição do candidato de Samaras. Não chegou aos 180 votos necessários para eleger Stavros Dimas como Presidente. Houve 132 abstenções.

A Constituição grega prevê que, após este resultado, o governo tem de ser dissolvido no prazo máximo de 10 dias. Mas deverá haver uma reunião do conselho de ministros para anunciar a dissolução do parlamento e agendar as eleições.

Na segunda votação, a 23 de dezembro, Samaras tinha obtido os mesmos 168 votos para eleger Stavros Dimas, mais oito do que na primeira votação (a 17 de dezembro). Depois de perder essa primeira votação, o primeiro-ministro tentou sensibilizar os deputados para que não perturbassem as negociações com os credores internacionais e ofereceu-se para antecipar as eleições legislativas para o final de 2015.

Eleições em janeiro ou fevereiro irão “atirar a Grécia para a turbulência”. “Nenhum deputado poderá dizer que não sabia o que iria acontecer. Será responsável pelo seu voto e pelas consequências”, asseverou Antonis Samaras.

Alexis Tsipras, líder do partido de esquerda radical Syriza, que lidera as sondagens, contrapôs. “Nem o parlamento nem as pessoas vão passar a Samaras um cheque em branco para continuar com os memorandos [com a troika] e aplicar os pré-requisitos da austeridade. Com o novo ano, o nosso país vai virar a página”, atirou Tsipras.

A bolsa de Atenas caía mais de 5% no início da manhã desta segunda-feira e, à medida que a votação avançava, o índice ASE acentuou as quedas para um recuo de 10%. Os juros da dívida a três anos estavam em 11%.

A coligação governativa composta pelo partido da Nova Democracia, de Samaras, e os socialistas do Pasok têm 155 lugares no parlamento. 10 minutos antes da votação, o site MacroPolis – Greece in Perspective, publicou esta infografia.